Construindo Uma Contraproposta

Momento decisivo: debate sobre contraproposta

 13/08, segunda-feira, 14 horas, Casa do Professor – auditório

Comando Local de Greve /ADUnB-SSind do ANDES/SN

 

 Conforme decisão reafirmada na Assembleia Geral, de 9 de agosto, sobre “a disposição para negociação de uma contraproposta que relativize o montante orçamentário e priorize os princípios de estrutura de carreira”, CONCLAMAMOS todos e todas a contribuírem para a construção da contraproposta do CLG/ADUnB ao CNG-ANDES/SN.

Para subsidiar o debate, relembramos o documento de avaliação do Comando Local de Greve da ADUnB, de 27 de julho de 2012, que afirma:

“A intransigência deve ser atribuída ao governo. Ao movimento docente, cabe a bandeira da  defesa da dignidade e da qualidade do trabalho, suas condições de trabalho e a valorização do professor. Por isso, em algum momento futuro da negociação [ESTE MOMENTO CHEGOU], o CNG/Andes-SN pode transigir dos valores de piso e teto, adotando nestes os valores propostos pelo governo e exigir, dentro desta amplitude, a estruturação da carreira, conforme os princípios do movimento docente: cargo único com 13 níveis remuneratórios, sem classes, com percentual fixo em lei de aumento entre um nível e outro, percentuais fixos de valorização dos regimes de trabalho de 40 horas e DE em relação ao de 20 horas, e também percentuais fixos de valorização em função da titulação obtida, sem gratificações e sem barreiras à progressão, tal que todos os docentes possam almejar atingir o topo da carreira por meio de avaliação de desempenho. Nestes termos, o debate se deslocaria do tema da restrição orçamentária conforme pautado insistentemente pelo governo para o efetivo debate sobre os princípios da carreira defendida por nós. E o governo vai passar a ter que se explicar porque, convergidos os valores de piso e teto, este não pode concordar com uma estrutura de carreira que só objetiva o crescimento dos docentes dentro das IFE”.

Além disso, soma-se o chamado do CNG, no Comunicado Especial de 9 de agosto (disponível em andes.org.br), que diz “… é necessário também avaliar o que pode ser priorizado e/ou flexibilizado no item de pauta reestruturação de carreira, com vistas a elaboração de uma contraproposta e reiterar a deliberação sobre a necessidade de abertura de negociação sobre a valorização e melhoria das condições de trabalho docente nas IFE”.

Desta forma, vamos juntos/as contribuir na elaboração de nossa CONTRAPROPOSTA.

Traga sugestões construídas o mais coletivamente possível!

A greve é forte! A luta é agora!

Brasília, 10 de agosto de 2012

Anúncios

3 respostas em “Construindo Uma Contraproposta

  1. TERMO DE REPASSE DE RECURSOS POR INCAPACIDADE POLÍTICA

    Eu, ______________________________________________________________
    _______________________________________________________ matrícula ___________, perante o fato do Governo Federal ter concluído negociações com os professores das universidades e institutos federais, e apresentado uma proposta que reestrutura o plano de carreira docente e prevê reajustes de 25 a 40%, assegurando ganhos reais expressivos superiores aos portadores de maior titulação e com dedicação exclusiva; e sabendo que a paralisação das minhas atividades prejudicam principalmente aos estudantes, particularmente aqueles dos grupos 1 e 2, socioeconomicamente vulneráveis, além de ser uma conduta não construtiva com colegas de profissão que desejam voltar ao desenvolvimento regular das atividades, optei por continuar a greve.

    Em vista disso, por saber que os dividendos da reestruturação de carreira proposta serão estendidos a todos os docentes, mesmo aos que rejeitaram a proposta, abdico de qualquer vantagem advinda dela, seja salarial, reestruturação do plano de carreira, melhores condições de trabalho e/ou outras omissas. Informo também que gostaria que o aumento salarial proveniente da proposta e que iria indevidamente para a minha conta, que fosse depositado na FUB para suprir carências no orçamento do ensino, pesquisa e extensão, ao passo que não seria ético receber verba proveniente de uma conquista que rejeitei.

    Brasília, _______ de ____________________________ de 2012.

      • Só gostaria de acrescentar que o ingresso na carreira, como previsto em lei para todo o funcionalismo público, deve ser no nível 1 e por isso esse salário deve ser atraente e não somente nas classes superiores.
        Att
        Sheila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s